122- GRAVITAÇÃO E COSMOLOGIA: UMA INTRODUÇÃO – ANTÔNIO MANUEL ALVES MORAIS

SINOPSE

O livro é resultado de 12 anos de trabalho do autor em Portugal onde teve a oportunidade de dirigir um clube de Astronomia para estudantes do ensino fundamental e médio e das ações de formação que deu a professores nesse país. Segue um contexto histórico para o desenvolvimento dos assuntos abordados, a fim de eliminar a impressão que muitas vezes se tem que o conhecimento atual surgiu “num passe de mágica”. Se destina a alunos do ensino médio, curiosos, professores do ensinos médio e fundamental juntamente com estudantes universitários, que queiram um ponto de partida para compressão desse temas. Muitos dos assuntos que são abordados são tópicos correntes de pesquisa.

A Cosmologia é uma ciência que procura estudar o Universo com um todo, mas na fase atual apenas conseguimos criar modelos de universo que se baseiam nas observações. A Cosmologia não é uma ciência experimental. Vemos o universo, e daquilo que vemos, construímos teorias que o possam explicar

A obra se inicia com o tema “Visões dos Cosmos” onde são mostrados alguns mitos de criação de grandes civilizações até a revolução heliocêntrica. Abordando a revolução relativista, mostra alguns conceitos fundamentais da Astronomia, da Cosmologia e métodos de determinação de distâncias.
Concluí com o tema Supernovas como indicadores de distâncias cosmológicas e no fim do livro há uma atividade para entender melhor o fator de escala e, duas atividades de cosmologia. O objetivo é auxiliar professores ou alunos que queiram entender como a partir de dados observacionais se constroem modelos, e mede-se a constante de Hubble.

Índice

Capítulo 1 Visões do Cosmos
1.1 Introdução
1.2 Dos mitos de criação a Newton
1.2.1 Antigo Egito
1.2.2 Mesopotâmia
1.2.3 China
1.2.4 Mitos Hindus
1.2.5 A Grécia antig
1.4 A contribuição dos árabes
1.5 A revolução heliocêntrica

Capítulo 2 – Desenvolvimento histórico da gravitação
2.1 Desenvolvimento histórico da gravitação
2.2 A revolução relativista
2.2.1 A Relatividade Restrita
2.2.2 Diagramas de espaço-tempo
2.2.3 Cone de Luz
2.2.4 Horizontes cosmológicos
2.2.5 A teoria da relatividade Geral

Capítulo 3 – Unidades e Medições em Astronomia
3.1 A Unidade Astronômica (UA)
3.2 Configurações Planetárias – O método de Copérnico
3.3 O ano-luz
3.4 O parsec
3.5 O sistema de magnitudes
3.6 A magnitude aparente
3.7 A magnitude absoluta
3.8 Correções nas determinações de magnitudes estelares
3.9 O desvio para o vermelho (redshift)

Capítulo 4 – Noções de Cosmologia
4.1 Introdução
4.2 O significado da descoberta de Hubble

Capítulo 5 – O modelo cosmológico padrão
5.1 O Princípio Cosmológico
5.2 O fator de escala
5.3 Um modelo newtoniano
5.4 Parâmetros cosmológicos
5.4.1 Parâmetro de Hubble
5.4.2 Parâmetro de densidade
5.4.3 Parâmetro de desaceleração
5.5 A constante cosmológica
5.6 As Supernovas

Capítulo 6 – Supernovas como padrão de distâncias
6.1 Introdução
6.2 Algumas Supernovas históricas
6.3 Classificação das Supernovas e aplicação à Cosmologia

Capítulo 7 – Atividades
7.1 O fator de escala
7.2 A constante de Hubble para supernovas do Tipo Ia
7.3 Modelos de universo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s